quinta-feira, 10 de maio de 2012

Lançamento - TRAÇOS

Olá amores!
Esse demorou pra ser lançado, né? Eu havia prometido esse lançamento para semana passada, mas atrasei porque surgiu a chance de Traços ser lançado numa grande editora.
Sim, Traços havia sido aprovado para uma editora comercial de grande porte. Aliás, uma das maiores do país.
Nossa, fiquei tão feliz. Dei uma olhada na editora, e eu seria a primeira escritora GLBT de lá. Infelizmente, tudo na vida tem um porém, e o meu é que a editora queria que o autor ficasse com no minimo 500 exemplares.
Esse foi o primeiro empecilho. Eu teria que desembolsar mais de R$ 10.000,00 para publicar Traços. E o segundo é que o preço de capa seria mais caro que o oferecido pelo Clube de Autores e Bookess.
E mais da metade dos meus leitores são jovens que ainda não trabalham e precisam do $$ dos pais pra combrar meus livros. Eu não podia aprontar essa né?

Enfim, vamos lá:


Poderia haver algo mais sujo do que o amor de um humano por um elfo? 

Tan de Lóki descendia de um clã extinto. Tudo que ele buscava nas florestas ao redor de Álfheimr era paz e tranquilidade. Infelizmente, os elfos não tinham a mesma opinião, e o rapaz descobriria logo que homem algum era bem vindo à terra sagrada.
Um humano sujo não tinha o direito de pisar em tão sagrado solo, então era dever do príncipe Niel expulsá-lo. Contudo, algo saiu errado... ...
E foi assim que elfo e homem se enredaram numa armadilha em que ambos não queriam mais escapar. 


 
Agradecimentos
Como sempre, primeiramente a Deus, o mantenedor de tudo. Obrigada por sempre estar do lado e forças para prosseguir.
Minha mãe, minha musa inspiradora.
Fabiana Moraes, porque ela não é só uma das minhas melhores amigas, como também é alguém que revisa meus textos e me dá sugestões e apoio.
A designer e fotografa Italiana do site sublimepixel.com, Cecilia Cerri, que gentilmente me cedeu uma das suas fotografias como capa.
Dani, Emma, Isa, Gi, Yukari, Gaby, Catalina, Luciane Rangel, Nina, Leticia, Tereza, Denise, Rafaela, Melissa, Bruna, Naty, Bianca, Lorrana, Kamy, Bárbara, Priscila, Angela, Fabiola, Flávia, Suellen ... E todas as meninas do Ohmiya Lovers, minhas companheiras de jornada. Amo a todas.
A cada Fushoji desse país. Unidas, venceremos!
 




Também quero avisar que estou vendo com um site Yaoi para sortearmos a primeira edição ^.^
Falei com as meninas do Blyme, e estou aguardando o retorno!




Solicito o apoio de vocês!
Adicionem no Skoob

E comprem:
No clube de autores Por R$ 27,91

Ou
No Bookess por R$ R$ 31,92


Saliento que a qualidade de capa do Clube de Autores é MUITO superior.

Valorizem as obras Yaoi. 
Obrigada de coração para todos que tornaram esse momento possível!

8 comentários:

Sergio Carmach disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sergio Carmach disse...

Oi, Josy.
Antes de lhe dar os parabéns, vou fazer um discurso sobre novos autores e grandes editoras, usando duas máximas: “nunca devemos dizer ‘nunca’” e “toda regra tem exceção”. Com base apenas na primeira, você poderia afirmar: “nunca devemos dizer que um novo autor sem mídia nunca será publicado por uma grande editora”. Agora, pegue a segunda máxima e eu lhe direi que ela torna a afirmação na frase anterior errada, pois “um novo autor sem mídia nunca ser publicado por uma grande editora” é justamente uma exceção à regra “nunca diga nunca”. Confuso? Dei um nó na sua cabeça? Então vou resumir de forma mais clara e categórica: um novo autor sem mídia NUNCA será publicado por uma grande editora. NUNCA mesmo! E eu aposto qualquer coisa nisso que estou dizendo. Com base apenas na minha percepção, eu tenho quase certeza que a editora mencionada por você é a Novo Século, que arranjou uma maneira de lucrar bastante com os novos autores sem mídia ao criar o selo “Novos Talentos”. Bem... Eles estão fazendo o papel deles, ou seja, o papel de empresa que visa o lucro. Portanto, os novos autores sem mídia devem se lançar no mundo literário com os dois pés na realidade, que é cruel. Por isso, eu fiz as afirmações abaixo em duas entrevistas recentes que dei:

“Jornalismo na Alma-Qual a dica que você daria para futuros escritores?
Sergio Carmach-Hoje em dia, eu diria para não viajarem na maionese. A realidade, em geral, não é como imaginamos ou gostaríamos que fosse. Se você planeja sua vida literária sabendo como as coisas realmente funcionam, tem muito mais chances de se dar bem. E muito menos chances de se frustrar, seja porque não sonhará com o impossível, seja porque sua trajetória será traçada com mais eficiência.”
http://palomaviricio.blogspot.com.br/2012/04/entrevista-om-o-escritor-sergio-carmach.html

“Na verdade, não há "dificuldades de publicação". Para esses autores, há, sim, dificuldades de publicação em uma editora de porte. Ou melhor, impossibilidade de publicação em uma editora de porte, a não ser que se tenha amizades influentes, um popô com uma bonita “história de vida”, um pai dirigindo uma dessas editoras ou coisa que o valha. Ou, ainda, que a pessoa tenha a sorte de fazer um trabalho em sintonia inesperada com o gosto da massa e consiga fazê-lo, de alguma forma, chegar ao grande público (como é mesmo aquela música? Ah, é! "Ai, assim você me mata..." rs).”
http://www.rayramii.com/2012/02/entrevista-com-o-autor-sergio-carmach.html

Falando do seu novo livro, tenho certeza que ele é tão bom quanto “A Insígnia de Claymor”, que li e resenhei. Com uma vantagem: dessa vez você acertou na capa! A foto da Cecília é mesmo linda e adequada ao seu estilo literário. Parabéns!
Bjs.

Suellen disse...

Josy chorei!

Eu acho que assim que sair uma verbinha aqui eu compro, mas ainda tenho que esperar... Tenho que sinceramente decidir qual dos livros vou comprar porque é pouco dinheiro para muitos livros, mas creio que ou esse ou o da aquariana eu compro. Só espero que esse dinheiro venha esse ano. kkkkkkkkkk

Agora parabéns pela obra e tudo de bom. Sorte e vi o meu nome ali. E que venha muitas outras obras tão belas...

Beijos amiga...

Josy-chan disse...

Queridos, obrigada pelo apoio.

Sergio, bingo.kkkkk
Mas, conversei muito com o poeta Augusto Branco - o famoso autor do poema Vida que ja foi ate falado na Globo - e resolvi deixar pra mais tarde...
Quem sabe um dia, ne?

Nany disse...

Josi, simplesmente maravilhoso! Fico muito feliz por essa nova jornada na sua vida.
Caso quiser divulgação ou qualquer outra coisa pode entrar em contato comigo, ok? ♥

Parabéns!

Nany (contato@yaoiextreme.com)

Sergio Carmach disse...

Oi, Josy.
Eu falei, falei, falei rsrs, mas o que eu quis dizer foi somente isto: uma grande editora jamais publica um autor novo e sem mídia. Se uma entra em contato, aí tem! Ou ela quer grana, ou quer alguma outra coisa do interesse dela.

Eu não incentivei você a aderir à proposta da editora, não! Eu apenas falei que os aspirantes a escritor (como eu) devem ter em mente que sempre precisarão se lançar e crescer por conta própria no mercado (e existem várias maneiras de se fazer isso). A cabeça deve estar ciente da realidade: não existe a mínima chance de contratação por uma editora grande. Isso, se acontecer, será apenas depois que o autor mostrar, com seu próprio esforço e investimento, que sua obra tem potencial para dar muito lucro (vide o exemplo da Thalita Rebouças). E provar isso é muito difícil. Depende, além do autor, do público.
Bjs.

Analu disse...

Oi =) Você deixou um comentário no meu blog recentemente, sobre a editora Novo Século.
Então, tive outra editora que também topou publicar meu livro, mas eu decidi apertar as contas e publicar pela Novo Século mesmo, mantendo na cabeça que se eu conseguir vender os 500 livros que vão estar comigo já é muita coisa.
"Platônico" não foi uma grande obra minha, não foi mais que 45 dias de nada pra fazer e uma ideia na cabeça, então não espero muito desse livro. Acho que isso pesou muito na minha decisão, porque tenho outro projeto, bem maior, de trilogia, que já escrevo há anos, e esse eu não gostaria nada de ver empacado em casa formando pilhas e pilhas.
A questão das grandes editoras é complicada. Se por um lado você desembolsa uma grana absurda, por outro, se as pessoas procurarem seu livro, vão achar sem dúvida. E o segundo livro é outra história. Isso contou também: eu tendo um livro mais bobinho publicado, meu outro projeto iria de graça e com mais chances de ser aceito em editoras. Porque aí você não é uma adolescente que escreve fanfic, é uma escritora que publicou numa grande editora (digo como as pessoas vão te ver na hora de ler seu original e avaliá-lo pra publicação).
Tenho formas de divulgação, isso também contou. Posso colocar o lançamento em jornais e minha família tem comércio na minha cidade há 40 anos. Tenho como divulgar em todas as escolas da cidade, e um membro da academia de letras daqui já garantiu que assim que publicar vou me tornar membra da academia de letras daqui.
Tudo isso tem que pesar na hora da decisão, não simplesmente o quão "malvada" é a novo século de pedir mais de 10 mil reais ao novo autor. Na verdade, eu acho que é até justo, já que eles são uma empresa, não uma ONG sem fins lucrativos, e entre não aceitar livro nenhum de novos autores (como a maioria faz) e dar uma chance lucrando com isso, escolheram a segunda opção, o que é bom.
É importante lembrar que pouquissimos livros realmente vendem significantemente. Coisa que é preciso estar na cabeça pra não subir num pedestal por estar numa grande editora e também pra entender o lado das editoras de não arriscar num zé ninguém e sim num autor já consagrado.
Mas você já tem muitos livros escritos, deve saber de tudo isso =)

Enfim, é isso =) Boa sorte!

(Adoro a temática Yaoi *_*)

Josy-chan disse...

Analu e Sergio, de coração, obrigada pelas dicas.
Yaoi ainda é visto com maus olhos, então vou ficar no CDA mesmo.. mas, mtooo obrigada