segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Resenha - Todas as Cores - Antologia de Contos Gays

Todas as Cores - Antologia de Contos Gays - Todas as Cores é uma antologia de contos gays, organizada por Icaro Trindade e com o apoio de diversos outros autores de livros LGBT's.
Com o objetivo de divulgar e promover a diversidade na literatura, reúne contos diversos, que irão proporcionar diferentes experiências ao leitor.
Romance, drama, erotismo, humor, fantasia e muito mais lhe aguardam a cada nova página. Aventure-se.

Contos da Antologia:
Cama de Gato, por Nina Gurgel.
Marine, Breno e Maycon, por Clayton Camargo.
Fantasias, por William Saints.
Caim, por Tom Adams.
O Primeiro Beijo, por Robson Gabriel.
Vestígio, por Yule Travalon.
Laços de Amor, por Marja.
Já te vi antes? - por Icaro Trindade.



E o que a Josy achou? 

Um dos livros mais esperados pela nação LGBT no Brasil chegou arrasando, né? De cara já pegou rankings na amazon, e está sendo elogiado pela crítica em geral.

Um adendo antes de opinar, a coletânea de contos não foi uma espécie de concurso com os melhores contos, e sim contos selecionados por autores convidados. Eu era um dos autores a entrar, mas um problema de saúde me impediu de escrever, o que dou graças, porque passaria vergonha, já que o que eu tinha em mente não chegaria nem aos pés dos contos apresentados.

Falar de todos os contos seria cansativo, então escolhi os três melhores. A opinião de cada um é mutável, então, não quer dizer que eles são DEFINITIVAMENTE os melhores, mas foram os melhores PARA MIM.
 
3º Já te vi antes? – por Icaro Trindade.

Ícaro mostrou uma veia cômica que eu não esperava. Eu gargalhei do inicio ao fim com esse conto. Um personagem excêntrico, egocêntrico, cheio de tipos e manias, que se vê desempregado, assaltado e traído pelo namorado com o melhor amigo, no mesmo dia, é forçado a ter que pegar uma carona com um desconhecido para ir até a casa da mãe.
Impressionante o desenvolvimento da ideia. Gostei demais, para mim, um conto que viraria livro fácil. As gírias, a linguagem atual, e os macetes que Icaro está pegando conforme sua carreira literária está progredindo, deram um show.

2° Cama de Gato, por Nina Gurgel.

A maior prova de que estou sendo sincera e imparcial nessa resenha é o fato de Nina não ter ficado em primeiro lugar. Adoro tudo que ela escreve, é minha melhor amiga há quase uma década, e sou louca pela forma como ela desenvolve os seus personagens. Amei Cama de Gato, amei os híbridos, amei o romance, aquela doçura de sentimentos que vai aflorando devagar, e dai, subitamente, sufoca... enfim... um texto super Nina Gurgel. 
Uma criação única, um cara que só pensa em trabalho é avassalado por um menino metade humano metade gato... É perfeito. Não fica em primeiro, porque o primeiro foi mais impactante, mas com certeza... é um texto pra guardar pra sempre.


1º Caim, por Tom Adams.

Quando eu conheci os textos do Tom, ele estava num nível bem fraco, e sem grandes desenvolvimentos. Era sempre um emaranhado de ideias desconexas atiradas no papel. Insisti para ele em duas coisas: a primeira é o foco. A segunda é escrever em terceira pessoa. Não deu outra, melhor conto da antologia, na minha humilde opinião. Até porque, não é simplesmente a ideia, é toda uma pesquisa bem feita em cima de mitologia cristã, analisando fatos bíblicos, atirando a imoralidade e até a hipocrisia da igreja sem medo de parecer polêmico e, por fim, o reencontro de duas almas gêmeas, que se amavam desde a criação dos tempos.

É o tipo de trabalho que não deixa duvidas do comprometimento do autor, do quanto ele se esforçou em dar o seu melhor. O resultado, um espetáculo. Fiquei surpresa no final ao saber que virá um livro. Merece. Espero poder ler essa obra, porque a intensidade do conto foi de tirar o fôlego.
 
bonus*
Yule Travalon foi a melhor das surpresas. Não conhecia a autora, fiquei espantada com a técnica, coisa de autor que domina o que faz. Em uma narrativa lírica e poética, ela desenvolve o fim e o reinicio de um amor. Deu lágrimas nos olhos. Maravilhoso.

Em suma, um ótimo livro, bem planejado e desenvolvido. Ponto para Ícaro Trindade, que desenvolveu muito bem o que se propôs.

Comprar

2 comentários:

Tom Adams disse...

EU fico super feliz de ver uma resenha dessas partindo da Josiane. Eu a admiro muito. E vale ressaltar aqui que, boa parte do meu desenvolvimento foi graças a ela que estava de cima, dando dicas, me ajudando. Eu fico imensamente feliz ao ver que estou evoluindo. E espero que essa evolução continue dia após dia. Quiça, no fim da vida eu chegue a ser um "tiquim" do que Josiane Veiga é, enriquecendo de maneira unica a categoria LGBT nacional <3

evaneria disse...

Eu amos todos os escritores eu não ainda mas pelo que que estou ouvindo vou amar.....então beijinho todos e boa sorte. .. ..